Sicoob Cooplivre ajuda a reduzir os custos diários e aumentar a renda dos cooperados

O relatório anual revela que os cooperados obtiveram uma economia em média de R$28 milhões no ano de 2020

Leia Também

Capivari, 27 de abril de 2021 - O cooperativismo surgiu como modelo de enfrentamento a momentos de crises. Diante de situações turbulentas, é que vemos a força da comunidade unida. Prova disso são os dados apresentados pelo Banco Central em um evento realizado pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) no dia 22 de abril de 2021, que revelam o crescimento do cooperativismo de crédito em 35% no ano de 2020, mais que o dobro do registrado pelo sistema financeiro, de 15,6%. Além disso, o Banco Central pretende dobrar a participação de cooperativas de crédito no sistema financeiro até 2022.

O Sicoob Cooplivre acompanha esse crescimento nacional e, com transparência, sempre divulga seus balanços mensais e relatórios anuais em seu website (www.cooplivre.com.br). Como mostra o relatório anual de 2020, em que o SICOOB COOPLIVRE obteve um retorno anual de 10,51% sobre o patrimônio líquido e um crescimento em ativos de 41%. “Estamos presente na região de Capivari desde 1977 e, por meio de uma gestão democrática e de constante adaptação dos processos internos, fomos capazes de crescer e agregar desenvolvimento à economia de onde atuamos” José Maria Maschietto, presidente do Sicoob Cooplivre.

No ano de 2020, os cooperados do Sicoob Cooplivre deixaram de pagar R$ 28,5 milhões em custos bancários é o que revela a pesquisa do Centro Cooperativo Sicoob, Banco Central do Brasil e CardMonitor publicada em dezembro do ano passado. De acordo com o relatório, somando as diferenças de juros e tarifas, cada cooperado economizou em média R$ 2.394,66 no ano optando pela coperativa de crédito.

Taxas de juros justas e rendimentos normalmente superiores aos de mercado são algumas das vantagens de se associar a uma cooperativa de crédito. A forma de operação do Sicoob Cooplivre é semelhante aos bancos, possuindo essencialmente os mesmos serviços, como conta-corrente, aplicações financeiras, cartão de crédito e empréstimos, mas tendo por base os princípios cooperativistas. “Diferentemente dos bancos tradicionais, o Sicoob Cooplivre não tem como objetivo a maximização de resultados, por isso conseguimos taxas mais justas aos cooperados, trazendo uma economia relevante para o dia a dia. Os princípios e valores cooperativistas são o nosso diferencial e oferecemos a segurança para o investimento do cooperado, já que, como todas as cooperativas de crédito, somos regulados pelo Banco Central do Brasil”, pontua José Maria Maschietto.

Para atuar de forma segura e eficiente protegendo depositantes e investidores, o Sicoob Cooplivre conta com a proteção do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop). Atualmente, o valor limite dessa proteção é o mesmo em vigor para os depositantes dos bancos. Segundo dados de dezembro de 2019, emitidos pelo FGCoop, este valor de garantia cobre 99,23% dos 11 milhões de associados às cooperativas de crédito e, em relação ao valor global dos depósitos, 65,85%. A título de comparação, no FGC, esses percentuais, em dezembro de 2019, eram, respectivamente, 99,67% e 51,02%.  “​Assim como existe o FGC nos bancos, nas cooperativas temos o FGCoop. Criado para proteger depositantes e investidores das instituições associadas, com a garantia de depósitos até R$ 250.000,00, limitado ao saldo existente”, afirma o presidente do Sicoob Cooplivre.

Sobre o Sicoob Cooplivre O Sicoob Cooplivre possui agências em Capivari, Porto Feliz, Tietê, Cerquilho, Jumirim, Boituva, Cesário Lange, Cabreúva, Louveira, Salto, Monte Mor, Indaiatuba e Elias Fausto.
 
Saiba mais em: Instagram: @sicoobcooplivre | Facebook: /sicoobcooplivreoficial 
 

Fonte: Sicoob Cooplivre


Tags Relacionadas: